sábado, 4 de junho de 2011

Símbolo do Adeus*



Tuas mãos, àquelas extremosas
Que tanto a alentavam
Que seguravam-na e a trazia para si 
Que confortava-a com o seu toque
São aquelas mãos que agora dão adeus

Tuas mãos, àquelas protetoras
Que a acolhiam, encobria-a de prazer
Que lhe banhava, enxugava, colocava-a para dormir
São aquelas mãos que agora dão adeus

Aquelas mãos agora acenam
Condenam-na com o fim
E vão-se os beijos, os olhos veementes, os beijos mordazes
Permanece apenas a lembrança e a solidão.

Lembrança daquela mão que meneia sem enfastiar o símbolo do adeus,
Solidão que reprime as lágrimas que tende a marejar-lhe os olhos.

Após a despedida volta pra casa. Liga a TV, faz pipoca, dorme no sofá.


8 comentários:

  1. Seguindo flor ^^
    Se puder retribui seguindo
    meu diário virtual
    http://odiariothompson.blogspot.com

    ...beijinhos***

    ResponderExcluir
  2. Achei engraçado o final..
    Neste frio, sentar no sofá ver tv comendo pipoca é bom demais.
    Continue assim.

    ResponderExcluir
  3. Muito bem escrito!Deu vontade de sentar no sofá e comer uma pipoca...
    Sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  4. vc gosta dos detalhes assim como eu.
    obrigada pelo selinho, gostei muito!
    Voltarei sempre aqui, nesse lugarzinho maravilhoso :***

    ResponderExcluir
  5. É um texto bem envolvente.
    Não sei bem explicar o porquê, mas a cena que ele me trouxe à mente foi a de uma estação de trem antiga e movimentada. E lá da janela do trem a mão balançando em sinal de despedida...

    Muito bom, como de costume.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  6. Gostei bastante da melancolia do poema. E muito grato pelo selo. Bjos

    ResponderExcluir
  7. Oi querida.
    muito obrigada pelo selo..

    abraços..até mais..

    ResponderExcluir
  8. Lindo,muito bem escrito
    Parabéns (:

    ResponderExcluir