sábado, 7 de maio de 2011

Maré, Me Silencia



E ela busca o silencio dentro de si, todavia só encontra sentimentos em turbilhão, em algazarra.
Nada a abranda, nem o mar que brinca em seus olhos com ondas sem sossego, sem descanso, sempre indo e vindo.
Ah maré, me leva!
Me lava a alma, me acalenta, me coloca pra dormir. Não quero dormir eternamente, só por alguns instantes, instantes esses que são perenes em seus segundos. Quero encontrar o silêncio que na verdade não existe, estou respirando e a minha respiração é barafunda aos meus ouvidos.
Oh maré, me leva!
Brinca de me banhar, me carregar, tirar o lodo da minha carapaça, e depois me traz a paz.

Ah maré, as noites que dantes eram estrelares e a lua a me iluminar não são mais calmas, há carros lá fora a trafegar e de confusão e tumulto já bastam os meus anseios que me atemorizam, tiram-me a quietude, subtrai a minha abantesma em pequenos pedaços. Então, maré, me leva, me silencia. 

Momentos depois ouço apenas o som do silêncio. E ele me tomou por inteiro, estou dormindo.

5 comentários:

  1. Às vezes é tão difícil encontrar o silencio dentro de nos mesmos..

    Às vezes tudo que queremos é ouvir o som do mar e assistir o subir da maré..

    Adorei seu texto

    ps: obrigada pelos lindo comentários e elogios..

    Abraços..

    ResponderExcluir
  2. Olá, como é dificil essa sua busca, aquele silencio completo que nos deixam em paz, msm que dure pouco.

    Belo texto.

    Obrigado pelo comentario

    ResponderExcluir
  3. Lindo. Lindo.
    É uma busca que parece cansável, mas ao mesmo tempo vale a pena.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. tem um selinho para vc no meu blog..
    nao sei se vc curte isso..
    mas indiquei os blog que eu is gostava..
    abraços.

    ps: ja publiquei mais uma parte..

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo ótimo texto! Gostei muito, o layout do teu blog ta muito show também! Voltarei sempre! Estou te seguindo...Se te interessares em viagens, dá uma olhada! heitorpergher.blogspot.com! abraço

    ResponderExcluir